​Roberto Duarte Cadeira n° 19
Fundador ​Benedito Nicolau dos Santos
     
1° Sucessor Acadêmico atual

Nasceu em 26 de dezembro de 1941, em Niterói/RJ. Roberto Ricardo Duarte estudou piano no Conservatório de Música de Niterói e aperfeiçoou-se com Arnaldo Estrella. Graduou-se em composição e regência na Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro/UFRJ, onde foi aluno de Francisco Mignone, José Siqueira, Eleazar de Carvalho e Raphael Baptista. Concluiu o curso de Direito pela Universidade Federal Fluminense. Fez pós-graduação em música na UFRJ e estudou no Corso Internazionale di Interpretazione Musicale di Ravello, na Itália. Foi bolsista do DAAD, Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico e da Fundação Vitae.

Fundou e foi o regente titular do Coro e Orquestra de Câmara de Niterói. Dirigiu também o Coral da Universidade Federal Fluminense e o Coral da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Foi diretor artístico e regente titular da Orquestra Sinfônica da Escola de Música da UFRJ, de 1981 a 1995, da Orquestra Sinfônica do Paraná, de 1998 a 1999, da Orquestra Unisinos (RS), de 2003 a 2005 e da Orquestra do Teatro São Pedro (SP).

Sua carreira internacional começou logo após conquistar o segundo lugar (Prêmio Koussevitsky), no Concurso Internacional de Regência do Festival Villa-Lobos, em 1975. Entre as orquestras com as quais trabalhou se pode destacar a Tonhalle de Zurique, Ungarische Philharmonie, da Radio Suisse Romande, Orchestra G. Enescu, Sinfônica da Eslováquia, de Câmara de Moscou, Sinfônica de Moscou, Orquestra Bruckner-Linz, Sinfônica de Akron e a Sinfônica de Bari, além de quase todas as maiores orquestras brasileiras. Na Itália fundou, em 1988, a Orquestra de Câmara Tommaso Traetta.

Desde 1991, gravou diversos CDs com obras de Villa-Lobos e de outros compositores brasileiros. Ao longo da carreira realizou mais de uma centena de primeiras audições.
Por mais de vinte e sete anos ministrou aulas de regência na Escola de Música da UFRJ e cursos em vários estados brasileiros. No exterior, realizou master classes no Chile, Grécia, Suíça e Itália. Foi professor de regência por quatorze anos no Corso Internazionale di Polifonia Latino Mediterranea, na Itália.

Foi membro do Conselho Estadual de Cultura do Rio de Janeiro, do Conselho Municipal de Cultura de Niterói, do Conselho Regional da Ordem dos Músicos do Brasil e dos Serviços Culturais do Departamento de Difusão Cultural da Universidade Federal Fluminense. De 1978 a 1980, foi diretor artístico dos Cursos Internacionais de Férias Pró-Arte, de Teresópolis. Recebeu o prêmio de Melhor Regente do Ano da Associação Paulista de Críticos de Arte/APCA, em 1994 e 1997. Em 1996, foi agraciado com o Prêmio Nacional da Música do Ministério da Cultura.

Como revisor vem realizando novas edições de obras de Villa-Lobos, para a Max Eschig e a Academia Brasileira de Música. Para a FUNARTE, revisou e editou as óperas completas Il Guarany Lo Schiavo, de Carlos Gomes. Publicou pela editora da Universidade Federal Fluminense dois volumes de Revisão das obras orquestrais de Villa-Lobos (1989 e 1994). Pela editora Algol, de São Paulo, publicou Villa-Lobos errou? – subsídios para uma revisão musicológica em Villa-Lobos (2009).
Rua da Lapa, 120/12º andar - Lapa - 20021-180 - Rio de Janeiro - RJ / Brasil
Telefones (55) (21) 2292-5845 / 2221-0277 / 2242-6693
Copyright 2015 - Academia Brasileira de Música - www.abmusica.com.br - Todos os Direitos Reservados